abuso · adolescentes · agressão · ajuda · bullying · comportamentos · educação · prevenção · violência na escola

Bullying – quando o alarme toca

Aprenda a decifrar as mensagens que uma vítima jovem emite.

Ser proactivo e atuar antes de o problema surgir é sempre a melhor solução. Quem sofre de bullying sente-se condenado ao silêncio. Se falar com os pais, pensa, chamam-lhe «queixinhas» e a situação pode piorar. Se conseguir chegar aos professores, esses podem desdramatizar o quadro, deixando a criança ainda mais entregue a si própria. Então, as vítimas tendem a achar que ninguém faz nada para as proteger. Por isso, há que estar bem atento aos sinais que emitem – alguns mais visíveis do que outros. Continue reading “Bullying – quando o alarme toca”

Anúncios
adolescentes · responsabilidade

Adolescência – A necessidade de pertença

É natural que os adolescentes queiram fazer parte de um grupo.

Qualquer que seja a idade, a necessidade de pertença pode ser muito forte em todos nós.

Lembras-te, quando eras pequeno, de teres de te separar dos teus pais? A ideia de ficar sozinho pode ser aterrorizadora. Desde muito cedo que começamos a ver-nos como fazendo parte de um grupo. Continue reading “Adolescência – A necessidade de pertença”

comportamentos · contos · crianças · educação · família · timidez

Diz obrigado à senhora!

DeixamPensar menino m

Diz obrigado à senhora!
Francisco segura-se com força ao carrinho de bebé que a mãe empurra. Sob a capota vê, a sair da manta, a ponta do nariz da irmãzinha adormecida.
É sempre assim quando saímos: mesmo que ela grite até ficar roxa, basta embalá-la, ou que o carrinho dê algumas voltas, que ela logo se acalma e recupera aquele arzinho rosa e branco, e fica a pestanejar.
Ainda não chegámos à esquina da rua, e ela já dorme debaixo da sua touca. Um anjo sobre o qual se debruçam os transeuntes com um ar enternecido. Naquele instante, Francisco chega mesmo a sentir que já é grande.  Continue reading “Diz obrigado à senhora!”

abuso · adolescentes · agressão · comportamentos · educação · família e valores · respeito · violência familiar

Os homens não batem

zhao-dalu12 violência m

 

Xavier apaga a luz e ouve a respiração de Alex, a seu lado, já adormecido. Ele, todavia, não consegue deixar de pensar em tudo o que sucedeu. Ouve a voz do pai, como se ainda estivesse presente, a repetir uma e outra vez: “Os homens não batem, Xavier, os homens não batem”. Olha para o amigo que, embora a sonhar, parece chorar e, sem querer, vai recordando…

Continuar a ler: https://condicaodamulher.wordpress.com

 

avós-netos · coragem · crescimento · histórias · ternura

A canção da avó

avó neta m

No coração do México, os falcões sobrevoam as altas montanhas, mergulhando em direcção às encostas suaves, semeadas de milho. Debaixo do sol tropical, as iguanas descansam sobre rochedos brilhantes, e os tucanos conversam com os guaxinins empoleirados em árvores verde-esmeralda. Por entre as colinas, os pumas correm, as raposas cinzentas procuram galinhas, e os lobos uivam entre si, à noite. Continue reading “A canção da avó”

drogas · histórias de vida · mães adolescentes · responsabilidade

Uma mudança para melhor – toxicodependência

dona_itsajackal 1 m

Desde pequena que me diziam para não cometer os erros da minha mãe. É certo que ela não tinha tido uma vida fácil: engravidara aos 17 anos e culpavame constantemente pelos fracassos da sua vida. Como era incapaz de tomar conta de mim, tiveram de ser os meus avós a ir buscarme quando eu tinha seis semanas e a criar-me como se fosse filha deles. Continue reading “Uma mudança para melhor – toxicodependência”

histórias de vida · mães adolescentes

Ser mãe aos quinze anos

mãe m

Fiquei grávida no fim do nono ano. Foi um choque total. Sabia que teria de enfrentar muitas dificuldades: dar a notícia aos meus pais, decidir se iria adiante com a gravidez, e descobrir que maneira eu e o Ronnie, o pai da criança, tomaríamos conta dela. Como, apesar da inconsciência do nosso comportamento, tinha consciência de que ia precisar de muita ajuda, falei primeiro com a minha mãe. Assim que lhe contei, percebi o quanto a desapontara e o quanto ela se debatia para aceitar a situação e falar dela ao meu pai. Continue reading “Ser mãe aos quinze anos”